INFLAÇÃO RODANDO LEGAL...

07/08/2013



inflEla está aí, rodando legal. Quem é ela? Ora, a inflação de preços, antiquíssima conhecida dos brasileiros e que a equipe econômica – Fazenda e Banco Central – ressuscitou, não em um milagre, mas em consequência inevitável de sua descomunal incompetência. É desnecessário dizer que em um ambiente inflacionário aquela frase do poeta Gregório de Matos ganha enormes ares de verdade: “o honesto é pobre, o ocioso triunfa, o incompetente manda”. Como afirmou o economista Affonso Celso Pastore em palestra na última segunda-feira, o IPCA deve subir perto de 6% neste ano e atingirá 6,5% em 2014. "A inflação no País está reprimida", comentou, adicionando que sem as medidas que o governo adotou para conter a elevação dos preços, como a decisão de não elevar “preços administrados”, como, por exemplo, as tarifas de passagens de ônibus em grandes capitais, a inflação no Brasil está rodando perto de 8%. O professor afirmou ainda que "o PIB deve crescer 1,9% neste ano e 2% em 2014. Neste contexto, pode-se esperar um cenário de baixos lucros para as empresas no curto prazo, embora a rentabilidade deva se recuperar lá na frente em função da depreciação real do câmbio". Como dizem os mais jovens, a inflação está rodando legal...

 

Essa equipe é tão fraca e já causou tantos estragos  que dentro do próprio governo já existem pressões para outra ressurreição fajuta, a da indexação – Madonna mia! -, por parte das empresas de petróleo (leia-se Petrobras), que desejam correção monetária em contratos do pré-sal e até o Ministério do Trabalho (que deveria trocar o nome para Ministério da Ociosidade), que quer corrigir o seguro-desemprego pelo salário mínimo.

O Professor Pastore – economista da mainstream, um monetarista bastante competente – e exatamente por ser da mainstream economics, está naturalmente se referindo à inflação de preços, aquela que é visível pela observação dos termômetros dos índices, que são - como sabemos - feitos como as salsichas.


dragPara nós, economistas da tradição austríaca, contudo, inflação não é isso! Inflação é quando a moeda e o crédito se expandem de maneira artificial, exatamente como o governo petista começou a fazer a partir da segunda metade do segundo mandato de Lula, prática nefanda que a equipe “fabulosa” de Dilma intensificou. Vínhamos afirmando há muito tempo – eu e meus escassos colegas da Escola Austríaca atuantes no Brasil – que a inflação monetária e de crédito mais cedo ou mais tarde se refletiria em inflação de preços e em exacerbação do desemprego, exatamente como ensina a Teoria Austríaca dos Ciclos Econômicos (TACE), mas poucos sequer nos deram ou querem dar ouvidos ou simplesmente conhecer nossos argumentos. Recusamo-nos a fazer projeções para a inflação ou para a taxa de crescimento do PIB, porque somos austríacos, mas compartilhamos o pessimismo do Professor Pastore quanto a ambos. Vou afirmar categoricamente: a inflação de preços vai subir e o desemprego vai aumentar ainda mais! Assim como não se pode plantar uma laranjeira e esperar que dê mangas, também não se pode agredir constantemente a boa teoria econômica e esperar que os resultados da economia do mundo real sejam bons.

É o terceiro mandato do partido que se diz “dos trabalhadores” e que vem destruindo impiedosamente, em um misto de ideologia com desconhecimento de teoria econômica, muito do que foi duramente construído no país, como o Real.  Isso nos leva a uma frase interessante que encontrei no Google, de autoria de uma pessoa que não conheço, chamada Adriana de Souza: “Quando você concede a terceira chance ao incompetente a responsabilidade pelo insucesso passa a ser sua”.

Será que nosso povo vai optar ano que vem por uma quarta chance?